Translate

segunda-feira, setembro 15, 2008

Campanha "Capela"

Queridos "Amigos", Padrinhos e Visitantes,

Em primeiro lugar, vão as nossas desculpas pelo silêncio, com o período de férias e começo de aulas, o tempo escasseou. Peço-vos desculpa a todos.

Agora para notícias frescas de Inharrime. Recebemos esta carta da Ir. Lucília que vamos aqui editar na Íntegra.

Queridos Amigos/as,

Paz, alegria e felicidade, tudo o que de bom possa existir... é o que eu vos desejo.
Neste momento, mais uma vez, os vossos nomes passam na minha mente e no meu coração, como rosário de louvor, agradecimento e gratidão.
Por onde iniciar a minha comunicação? são tantas as coisas a partilhar, tantos os desejos a manifestar, que é difícil encaixá-los numa folha de papel, real ou virtual...
Começo por vos dizer que o vosso projecto se orienta para a sua conclusão. Ainda não sei quando, mas o fim já se vislumbra.
Talvez alguns de vós recordem a carta que vos enviei, pedindo a vossa colaboração para a construção das primeiras 5 salas de aula! Pedia-vos um saco de cimento.
Hoje, queridos amigos/as, as salas de aula são 22.


Pedi-vos um tijolo para um dormitório .
Hoje os dormitórios são 4 para 122
crianças e jovens.



Foto 1 - à esquerda, em forma de U, os três dormtórios para as meninas órfãs; e à direita o refeitório


Foto 2 - 4º Dormitório para as jovens da Escola Secundária Profissional


construiu-se a padaria, o grande e lindo refeitório, o posto de saúde, que foi mudado para casa de voluntários, uma vez que o local não era apropriado, devido à invasão de crianças e mães, interferindo com a escola e o internato. Este será feito junto da rede de vedação para eliminar essa interferência.
Este ano será construída a biblioteca, a lavandaria, a sala de informática e talvez o novo posto de saúde, que será também Centro Dia para bebés desnutridos.

As grandes construções foram possível graças à Cooperação Portuguesa, através do Ministério do Trabalho e Solidariedade, a quem manifestamos, em nome dos mais pobres e desvalidos, a mais profunda gratidão.

Hoje, mais uma vez, quero pedir a vossa ajuda. Sei que posso contar convosco. Ao ver o nosso Centro, sinto-me como David, Rei de Israel: Também nós não temos uma “CASA” onde O nosso Deus feito Palavra e Pão possa alimentar todos aqueles que fazem deste Centro o seu lar.
Foto 3- Jovens na Eucaristia ao ar livre por falta de CASA

Peço a vossa colaboração para a construção da nossa Capela.
As Forças Armadas Portuguesas ofereceram-nos uma parte, mas ainda falta bastante para cobrir o orçamento previsto e, para esta finalidade, não posso envolver Organizações e Cooperações. A Capela será forrada, pela parte de fora, com pedra da Namaacha. Nas pedras ficará escrito o nome das pessoas que ajudarem. Gostaria que o vosso nome figurasse nos Amigos de Inharrime. Por favor ajudem-me a realizar mais este sonho!

O número da conta é o mesmo dos padrinhos, só peço que escrevam capela e desta forma conhecer a intenção da oferta. Desde já o meu profundo obrigada porque sempre estiveram presente para me ajudar a dar casa, pão, trabalho e agora... lugar de oração...
Aceitem o meu abraço expressão de todo o meu carinho feito prece cada dia.


Ir. Lucília Monteiro Teixeira

Conta de Inharrime em Portugal -
IFMA-MOZ
Banco BPI 0010 0000 2591 993 000 146
Foto 5 - A Escola Primária, oferta de particular italiano

Estamos então em campanha mais uma vez para a construção da Capela, da CASA DO SENHOR. Se puder, ajude-nos.

Mais uma vez, temos que vos agradeçer profundamente pois sem vós nada disto seria possível.

Um grande abraço a todos e

KANIMAMBO

1 comentários:

Vera Lucia disse...

Tenho visto o vosso trabalho e realmente vejo que estão de parabens em relação a alguns projectos... contudo opino sobre a questão da capela..


será que é mesmo necessaria uma capela?

pelo que sei existe uma capela nas redondezas, se bem que não é mt grande mas para alem disso num sitio onde ha tantas necessidades, será que esta capela é realmente algo primordial para a vida destas pessoas.. ??????

provavelmente será mais um desejo das irmas, o qual compreendo, e por um lado depois de tanto trabalho, entendo este pedido, mas apenas foco a questão..

Quais são as MAIORES necessidades para a sobrevivência destas pessoas.. uma capela? ? ?

afinal deus esta em todo o lado.. certo??

De qualquer maneira desejo boa sorte na construção da capela, e espero que não seja apenas um capricho..

contudo isto é apenas uma opinião

mas fica a consciêcia de cada um...

ASS: Vera Lucia